Preparação de amostras

A preparação da amostra é tão importante como a sua análise. Certifique-se que usa os reagentes certos para evitar a contaminação da sua amostra.

Categorias do produto

Solventes ACS e Reag. Ph. Eur.

Gama completa de solventes adequada a uma multitude de aplicações analíticas e I&D com especificações garantidas conforme ACS e Reag Ph Eur para a maioria, disponível em diferentes tamanhos de embalagens.cotes.

Ácidos e Bases ACS e Reag. Ph. Eur.

Para a preparação da amostra, é frequente ajustar o pH com ácidos e bases. Encontra uma gama completa destes produtos em diferentes embalagens.

Sais ACS e Reag. Ph. Eur.

Gama completa de sais em grau analítico conforme ACS, Reag Ph Eur para a grande maioria.

Soluções padrão Reag. Ph. Eur.

Para o controlo da qualidade em empresas farmacêuticas, mais de 250 padrões e soluções em conformidade com a última versão da Ph Eur. Fornecidos com um CoA completo, assegurando completa rastreabilidade.

Ácidos e solventes em frascos de plástico

Os ácidos e solventes em frascos de plástico são seguros, praticamente inquebráveis, ecológicos, leves e fáceis de manusear.

Ácidos e solventes em frascos de vidro revestido

Este tipo de embalagem "segura” é realmente útil para reagentes corrosivos. O revestimento PE contém o produto, quando o frasco de vidro é partido.

Perguntas frequentes

Todos os sais inorgânicos são produzidos a partir de matéria-prima inorgânica. Uma vez que não é usado nenhum material derivado de animal na produção destes componentes, pode presumir-se que são isentos de BSE.

Os deca-hidratos e os dodeca-hidratos, tais como deca-hidratos de carbonatos de sódio, sulfatos de sódio ou dodeca-hidratos de fosfato de hidrogénio de sódio sofrem alguma da sua cristalização em água a 33 °C. Pode dizer-se que derretem na sua própria água de cristalização. É, por isso, importante guardar e transportar estes compostos sob condições frescas (inferior a 20 °C) sobretudo durante os meses de verão.

Alguns sais, como o sulfato de ferro (II) heptahidratado, sulfato de ferro de amónio (II) hexa-hidratado ou cloreto de estanho (II) di-hidratado, são potentes agentes redutores, que a altas temperaturas ou quando expostos à luz solar direta, mudam prontamente para um estado de oxidação superior. Estes produtos têm, por isso, de serem guardados sob condições escuras e frescas (15 °C). Não obstante, o prazo de validade mínimo destes produtos está limitado a 1 ano, mesmo sob condições ideais de armazenamento.

Alguns compostos são explosivos e podem não ser vendidos como substâncias secas, mas apenas misturados com água. Por exemplo, o dicromato de amónio (estab. com 0,5 a 3% de água), nitrato de amónio (mín. 3% de água) ou 2,4 dinitrofenol (0,5 ml H2O2/g).

Há muitos tamanhos diferentes disponíveis, tais como 100, 250, 500, 2500 ou 5000 g. Para alguns produtos também existe o tamanho 25 kg. Consulte a nossa página na Internet ou os nossos catálogos de produtos químicos.

Os fosfatos de hidrogénio di-sódio (Na2HPO4) são fosfatos dibásicos, e os fosfatos de di-hidrogénio de sódio (NH2PO4) são fosfatos monobásicos.

Para além dos lubrificantes orgânicos frequentemente usados, também há lubrificantes inorgânicos. O efeito lubrificante baseia-se na estrutura estratificada destes compostos. Os lubrificantes comuns consistem de nitreto de boro, sulfureto de molibdénio (IV) ou pó fino de grafite. Estes compostos podem ser usados tanto a baixas como a altas temperaturas.

Vitríolos são sulfatos ou metais divalentes na sua forma cristalina hidratada, tal como cobre (CuSO4. 5H2O), ferro (FeSO4.7H2O) ou zinco (ZnSO4.7H2O).

O carbonato de amónio é o sal de ácido carbónico, e o carbamato de amónio é o sal de ácido carbâmico. O carbamato de amónio é muito mais estável do que o carbonato de amónio, e muda para o último apenas em solução aquosa, como é o caso quando ebuliu.

O iodo é apenas ligeiramente solúvel em água, mas dissolve prontamente numa solução de iodo concentrada, formando complexos. Esta solução deve, porém, ser ainda mais diluída apenas depois de todo o iodo se dissolver, o que acontece muito lentamente apesar da presença do iodeto de potássio.

Alcalino cáustico é o nome dado aos hidróxidos de metais alcalinos. Ocorrem na forma sólida e são geralmente produzidos como pellets. As soluções alcalinas são as versões aquosas destes hidróxidos. Os alcalinos cáusticos e soluções alcalinas mais usadas são as de sódio e potássio.

As soluções alcalinas podem ser diretamente tituladas com ácidos padrão.

Se possível, e apenas se for realmente necessário, não misture nada mais a não ser soluções alcalinas diluídas com ácidos diluídos, ao mesmo tempo que agita vigorosamente. Use luvas de proteção, óculos, macacão e trabalhe sob uma capota. Agite com muito cuidado a solução alcalina dentro do ácido. Preste especial atenção a todas as regras para um trabalho seguro.

Derrame lenta e vigorosamente a quantidade exigida de pellets de hidróxido de sódio ou de potássio em água a +20 °C. Note que pode ser gerado muito calor.

Quando necessário, estas soluções podem ser diluídas agitando-as cautelosamente para a água, seguido da neutralização com ácido clorídrico. Certifique-se que usa luvas de proteção e óculos e trabalhe sob uma capota. Antes de esvaziar para um recipiente coletor, certifique-se que faz uma leitura pH, recorrendo a tiras de indicadores universais pH.

Os pelllets são solúveis em álcool e insolúveis em acetona e éter di-etílico.

Os carbonatos são apenas ligeiramente solúveis em soluções de hidróxido de sódio e de potássio. Quanto mais concentrada for a solução, menor é o teor de carbonato, uma vez que os carbonatos precipitam para fora.

Literatura